Vítima de racismo vira investigado e mostra como Brasil ainda vê negro como suspeito

Fonte: Portal Hypeness: https://www.hypeness.com.br/2021/06/vitima-de-racismo-vira-investigado-e-mostra-como-brasil-ainda-ve-negro-como-suspeito/

Matheus Ribeiro, jovem que foi vítima de racismo após ser acusado de ter roubado uma bicicleta por dois jovens brancos no Leblon, se tornou investigado por receptação. A Polícia Civil carioca descobriu que o instrutor de surfe de 24 anos o veículo que o jovem comprou havia sido roubado e depois revendido.

Ribeiro comprou a bicicleta através de um site de vendas online e não sabia que o veículo havia sido roubado. A bicicleta foi comprada por pouco mais de R$ 3 mil, valor condizente com o produto usado.

O crime de receptação só se aplica quando é comprovado que o comprador do objeto roubado ou furtado tem conhecimento de seu estado. A receptação culposa existe quando as condições do produto são suspeitas.

“A gente está lutando por uma inocência em um caso, e a gente vai ter que provar nossa inocência em outro. Mas a gente está disposto a falar tudo que for necessário, a provar tudo que for necessário, que a gente não comprou essa bicicleta com más intenções ou sabendo que ela era roubada”, disse Matheus ao Fantástico, da TV Globo.

“A gente primeiramente recebeu de surpresa, né?! Pois a pessoa de quem a gente comprou, até o momento, sentíamos uma certa confiança, já que vendia várias bicicletas. E quando eu questionava sobre a nota [fiscal], ele me dizia que iria me dar porque o primeiro dono estava viajando”, completou.

A polícia confirmou que o produto foi comprado por um site de vendas de produtos usados.

O caso evidencia como o racismo opera no Brasil: de vítima de discriminação racial, Ribeiro pode acabar no banco dos réus por ser vítima de um vendedor de produtos roubados.