Vereadora de Contagem é alvo de racismo e denuncia: ‘Não vou normalizar’

Fonte: Portal UOL: https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2021/04/25/vereadora-de-contagem-e-alvo-de-racismo-e-denuncia-nao-vou-normalizar.htm

A vereadora de Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, Moara Sabóia (PT), foi alvo de racismo durante a reunião plenária remota, realizada na última terça-feira (20) pela Câmara Municipal. A parlamentar denunciou o caso na Polícia Civil, por meio de um Boletim de Ocorrência.

A gente sabe que a gente vive em uma sociedade assim, racista e machista, que não está acostumada a ver mulheres em espaço de poder. Mas nós não estamos aqui para normalizar esse tipo de coisa.

Moara reforçou que o espaço virtual não é um “espaço sem lei” e por isso formalizou a denúncia. “Fui até a delegacia fazer um boletim de ocorrência. A violência começa de forma verbal, podendo se tornar física. A intolerância, racismo e misoginia levou até a morte de uma vereadora negra no Rio de Janeiro”, escreveu a parlamentar nas redes sociais, citando o caso da também vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018.

Enquanto discursava, um homem que assistia a sessão chamou a vereadora de “nariz amassado”. Moara foi a única parlamentar da casa legislativa municipal que votou contra o projeto de lei que classificou academias e igrejas como serviço essencial durante a pandemia da covid-19. Além de racismo, Moara Sabóia disse que foi alvo de comentários pejorativos por ser de esquerda. Na visão da parlamentar, a sociedade não está acostumada a ver mulheres negras em espaço de poder. “Fui agredida verbalmente pelo fato de expressar minhas opiniões”, relatou a vereadora.

Câmara de Contagem repudia racismo

A Câmara Municipal de Contagem emitiu uma nota de repúdio diante das ofensas proferidas contra a vereadora Moara Sabóia. O legislativo disse que cooperou com o gabinete da vereadora na identificação dos comentários racistas para que fossem tomadas as medidas cabíveis.

“A Câmara destaca, ainda, que preza pela transparência e participação popular durante as reuniões, porém não tem domínio sobre os comentários que são feitos pela rede social”. A casa legislativa disse ainda que os autores das ofensas serão bloqueados do Facebook da Câmara. “A Câmara se solidariza com a vereadora e se coloca à disposição para quaisquer providêcias”, finalizou.