População negra está muito mais vulnerável à violência, diz diretora do FBSP

Fonte: CNN Brasil

A diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Samira Bueno, afirmou nesta terça-feira (31), em entrevista à CNN, que a população negra está muito mais vulnerável à violência no Brasil.

De acordo com a especialista, o índice de mortalidade entre pessoas brancas e amarelas é de 11 pessoas em um grupo de 100 mil, enquanto entre pessoas negras o índice sobe para 29 pessoas em um grupo de 100 mil.

Samira afirmou, ainda, que a desigualdade social no Brasil também tem consequências no índice de violência, já que as mulheres sem autonomia financeira são as mais afetadas pelo índice de violência letal.

“As mulheres que mais sofrem especialmente com a violência letal são aquelas que não têm autonomia financeira, que dependem financeiramente do marido e continuam em uma relação porque precisam colocar comida na mesa. A violência por si só não pode ser vista como algo isolado. Ela tem que ser vista como algo maior, de um país profundamente desigual”, afirmou a especialista.

Atlas da Violência 2021

O Atlas da Violência 2021, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicado nesta terça-feira, revela que a taxa de homicídios em todos os estados brasileiros apresentou queda, com exceção do Amazonas, que, entre 2018 e 2019, aumentou 1,6%. Já o número de mortes violentas por causas indeterminadas cresceu nos dois últimos anos.

De acordo com o estudo, o Brasil registrou um crescimento de 35,2% no número de mortes violentas por causas indeterminadas entre 2018 e 2019. Os maiores aumentos foram registrados no Rio de Janeiro (232%), no Acre (185%) e em Rondônia (178%).