Plataforma abre espaço para os negros na TV

Fonte: Revista IstoÉ: https://istoe.com.br/plataforma-abre-espaco-para-os-negros-na-tv/

Com a chegada da Black Entertainment Television ao Brasil, a cultura afro-brasileira passa a ser contemplada com exclusividade no streaming. A ação pode representar uma mudança de paradigma no País

A representatividade e a visibilidade da população negra em programas televisivos é algo que sempre foi debatido e reivindicado por essa população. Como essa ambiciosa oportunidade nunca foi alcançada a contento, é salutar a chegada da plataforma Black Entertainment Television, no Brasil, em 26 de março, pela Pluto TV. O canal de streaming tem toda a sua produção realizada por profissionais negros e a programação também é dedicada a demonstrar a cultura desse público.

A BET desenvolve esse tipo de trabalho em 75 países ao redor do mundo. Nos EUA a marca é líder de entretenimento com essa temática. A programação do BET inclui algumas das séries e franquias mais assistidas no mundo todo como: Being Mary Jane, estrelado por Gabrielle Union; Real Husbands of Hollywood, estrelado por Kevin Hart; American Soul, criado por Jonathan Prince e Devon Gregory; Boomerang, uma série de comédia das produtoras executivas Lena Waithe e Halle Berry.

São programas novos no Brasil que devem cair na graça do público. “A BET quer celebrar a cultura negra brasileira”, respondeu a empresa em comunicado. Entretanto, no Brasil, que não é um País para principiantes, a maioria da população é negra e suas manifestações culturais são multifacetadas, diferente culturalmente das outras nações sul-americanas que a cercam e também dos EUA. Então, conseguir abarcar e representar tudo que concerne a mais autêntica Cultura afro-brasileira é o maior desafio.

Mais acessível, a programação da BET poderá ser vista no streaming, em qualquer lugar utilizando todos os tipos de telas, mas também pode ser assistida pelo canal 154 da Pluto TV. Uma empresa internacional de grande porte que afirma ter a intenção de privilegiar as contribuições artísticas de autores negros, mas não só, no futuro planeja contratar profissionais nas mais diversas áreas do conhecimento, a depender da quantidade de pessoas empregadas, vai representar uma mudança de paradigmas na representatividade, visibilidade e na ascensão social desse público.