Luiza Trajano cria movimento para vacinar todos os brasileiros até setembro

Fonte: portal UOL: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2021/02/08/luiza-trajano-cria-movimento-para-vacinar-todos-os-brasileiros-ate-setembro.htm?cmpid

Um grupo de empresários liderados por Luiza Trajano, do Magazine Luiza, começou uma campanha que visa facilitar a vacinação contra a covid-19 no Brasil. O movimento “Unidos pela Vacina” afirma que pretende possibilitar a vacinação de todos os brasileiros até setembro deste ano. “O nosso objetivo é vacinar todos os Brasileiros até setembro deste ano. Sim, vacina para todos até setembro deste ano!”, escreveu Luiza Trajano em uma publicação no Instagram na qual apresenta a campanha.

A empresária completou: “A gente não discute política, não procura culpado. A gente discute, sim, como levar a vacina até todas as pessoas do nosso país.”

O Unidos Pela Vacina começou a se articular após a dona do Magazine Luiza fazer um chamado ao grupo “Mulheres do Brasil”, que conta com mais de 70 mil mulheres de diversos setores da sociedade civil. O objetivo do “Mulheres do Brasil” é criar um engajamento político e suprapartidário em busca de melhorias para o país.

Em sua publicação a empresária não explica quais serão as ações tomadas pelo grupo para que seja atingida a meta de vacinação proposta por ele. Na página do movimento no Instagram, lançada ontem, também ainda não contém maiores informações sobre a campanha.

Ao jornal O Globo, Marisa Cesar, CEO do Mulheres do Brasil, explicou que o movimento planeja diversas frentes, entre elas facilitar na aquisição de insumos como seringas e agulhas e apoiar logisticamente a fabricação de imunizantes.

A principal ação do movimento deve ser uma campanha publicitária para incentivar as pessoas a se vacinarem. “Tem muita gente jogando contra, muitas pessoas com resistência à vacina, precisamos esclarecer isso”, explicou Marisa ao jornal. “Queremos usar nossa experiência, nossa força, para ajudar a destravar os problemas. Por exemplo, coisas que pelo rito normal demoraria um mês, queremos solucionar em 15 dias”, disse a CEO, também ao Globo.