Instituto de ciências criminais terá cota mínima de 20% de negros na direção

Fonte: Frederico Vasconcelos – jornal Folha de S.Paulo: https://blogdofred.blogfolha.uol.com.br/2021/03/27/instituto-de-ciencias-criminais-tera-cota-minima-de-20-de-negros-na-direcao/

O Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) aprovou nesta quinta-feira (25)  mudança estatutária para garantir a participação de pessoas negras na direção da entidade. Um dos compromissos da chapa vencedora da última eleição foi combater a desigualdade racial.

O IBCCRIM foi fundado em 1992 após o Massacre do Carandiru, em São Paulo, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento e disseminação das ciências criminais, promovendo o diálogo entre a academia, poder público e sociedade civil.

O novo Estatuto Social estabelece uma cota mínima de 20% de membros autodeclarados negros e negras para a composição da diretoria e do conselho consultivo.

O estatuto flexibilizou os pré-requisitos exigidos para composição das chapas a fim de promover maior diversidade nas esferas decisórias.

“As propostas foram sugeridas durante a campanha eleitoral para serem realizadas nos primeiros 90 dias de gestão, mas o que vemos hoje também é o resultado de um processo importante de reflexão e construção coletiva”, afirma Marina Coelho Araújo, presidente do instituto.

“É passo importantíssimo no caminho da equidade racial e enfrentamento do racismo institucional”, disse Juliana Souza, ex-coordenadora do Departamento de Concessão de Bolsas de Estudos e Desenvolvimento Acadêmico, idealizadora da proposta.

***

Composição do IBCCRIM

DIRETORIA (biênio 2021/2011)

Marina Pinhão Coelho Araújo (presidente); Alberto Zacharias Toron (1º vice-presidente); Fábio Tofic Simantob (2º vice-presidente); Bruno Salles Pereira Ribeiro (1º secretário); Felipe Cardoso Moreira de Oliveira (2º secretário); Rafael Serra Oliveira (1º tesoureiro); Renato Stanziola Vieira (2º tesoureiro) e Maria Carolina de Melo Amorim, diretora nacional das coordenadorias regionais e estaduais

CONSELHO CONSULTIVO

Ela Wiecko Volkmer de Castilho; Helena Regina Lobo da Costa; Márcio Gaspar Barandier; Thiago Bottino do Amaral e Carla Silene Cardoso Lisboa Bernardo Gomes

OUVIDORIA

Cleunice Valentim Bastos Pitombo