Globo de Ouro contrata consultores jurídicos e de diversidade após acusações

Fonte: Jornal Folha de S.Paulo: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2021/03/globo-de-ouro-contrata-consultores-juridicos-e-de-diversidade-apos-acusacoes.shtml

Denúncias de corrupção e críticas duras fazem associação do prêmio a implementar medidas de reestruturação

A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood, a HFPA, na sigla em inglês​, que é responsável pelas indicações e premiações do Globo de Ouro, anunciou a contratação de consultorias de diversidade estratégica e advocacia, em resposta às recentes críticas que vem enfrentando.

A informação foi divulgada no site da associação, nesta terça (9). A medida, que surge após escândalos recentes envolvendo a HFPA, é uma tentativa de diversificar a associação, que atualmente não tem nenhum membro negro, e investigar supostos atos corruptos de seus integrantes.

“Estamos contratando Shaun Harper, um dos principais especialistas em equidade racial como nosso consultor de diversidade estratégica pelos próximos cinco anos”, diz a nota da HFPA, publicada na terça.

Harper será responsável por um treinamento antirracista ministrado aos membros da associação. O especialista também fará análises de elegibilidade da organização e promete promover a inclusão de novos membros.

Para tentar se livrar das denúncias de corrupção, que há anos assolam a HFPA, a organização contratou o escritório de advocacia americano Ropes & Gray como consultor jurídico.

A nota afirma que o acordo é para “conduzir uma revisão abrangente das políticas” da HFPA e “avaliar as operações e a liderança” da associação.

“A empresa também apoiará o desenvolvimento de um sistema de denúncias confidenciais para investigar supostas violações de nossos padrões éticos e código de conduta”, diz o texto da HFPA.

Segundo a HFPA, as novas medidas são parte de seu “plano de transformação” interno.

Publicada às vésperas da 78ª edição do Globo de Ouro, a reportagem do jornal americano Los Angeles Times trouxe à tona uma série de denúncias contra a HFPA, que incluem acusações de compra de votos.

Segundo integrantes e ex-integrantes da associação, seus membros aceitam dinheiro, viagens e presentes em troca de indicações no Globo de Ouro.

Em meio a estas críticas, a HFPA também foi duramente criticada pela inexistência de negros entre seus membros e pelo baixo número de atores não brancos indicados ao prêmio desta edição, que aconteceu em 28 de fevereiro.