Família real britânica afirma que acusações de racismo serão ‘levadas a sério’

Fonte: Portal Rádio Jovem Pan: https://jovempan.com.br/noticias/mundo/familia-real-britanica-afirma-que-acusacoes-de-racismo-serao-levadas-a-serio.html

O Palácio de Buckingham se pronunciou sobre a entrevista concedida pelo príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, à apresentadora Oprah Winfrey; pai da atriz também falou sobre o assunto.

Palácio de Buckingham se pronunciou nesta terça-feira, 9, sobre a entrevista concedida pelo príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, à apresentadora Oprah Winfrey. O programa que foi transmitido no domingo, 7, pela emissora de televisão norte-americana CBS continha revelações polêmicas sobre a família real britânica, incluindo relatos de que a duquesa de Sussex teria pensado em cometer suicídio e que ela e seu filho Archie teriam sido vítimas de racismo. Em comunicado, a instituição monárquica reconheceu que as denúncias de preconceito racial eram “preocupantes” e seriam tratadas pela família em particular. O texto diz que as “lembranças podem variar”, mas que as afirmações do casal foram “levadas muito a sério”. O Palácio de Buckingham afirmou ainda que “a família inteira está triste ao saber de como os últimos anos foram desafiadores para Harry e Meghan” e ressaltou que os dois sempre serão “membros da família muito queridos”.

Desde que a entrevista reveladora foi ao ar, a monarquia britânica estava sendo pressionada a responder sobre o relato da atriz afro-americana, que disse que um membro da família teria perguntado para o príncipe Harry, quando ela ainda estava grávida, sobre “quão escura” seria a pele do seu filho Archie. O casal preferiu não revelar quem fez esse questionamento, mas ressaltou que o comentário não partiu da rainha Elizabeth II e nem do seu marido, o príncipe Philip. Desde então, o Palácio de Buckingham tem feito reuniões de crise com a participação de membros da realeza para decidir como tratar a questão. No entanto, apesar da entrevista ter repercutido nacional e internacionalmente, ela parece não ter tido grande influência na opinião pública dos britânicos sobre a monarquia. Uma pesquisa de opinião feita pelo YouGov com 4.656 pessoas apontou que 32% achavam que o príncipe Harry e Meghan Markle haviam sido tratados de forma justa pela família real, enquanto outros 32% consideravam o tratamento recebido como injusto. Os 36% restantes não souberam responder. Os números representam uma diferença quase inexistente em relação aos resultados do mesmo levantamento feito no ano passado.

Pai de Meghan Markle se pronuncia

O pai de Meghan Markle, Thomas Markle, deu uma entrevista ao programa de televisão britânico Good Morning Britain nesta terça-feira, 9. Durante a conversa, ele afirmou considerar as declarações feitas pela filha e pelo genro “exageradas” e “inoportunas”.  Thomas disse que não acredita que a família real britânica seja racista e que os comentários sobre a cor da pele de Archie podem ter sido apenas uma “pergunta idiota”. A relação de Meghan com o pai é cercada de polêmicas. Eles estariam sem se falar desde o casamento com o príncipe Harry em 2018, ao qual Thomas não compareceu por estar se recuperando de uma cirurgia cardíaca. No entanto, esse não seria o único motivo para Meghan evitar o contato com o pai. No passado, Thomas apareceu outras vezes na mídia para conceder entrevistas em troca de dinheiro.  “Pedi desculpas por isso, pelo que aconteceu, pelo menos 100 vezes ou mais. Lamento ter feito isso, mas ninguém se preocupou em proteger nossos familiares quando éramos atacados pela imprensa todos os dias”, afirmou. Em junho de 2018, ele disse ao ao jornal britânico The Mail on Sunday que sua filha não seria “nada” sem ele. Em janeiro de 2020, ele afirmou que Meghan estava “jogando fora o sonho de toda garota de se tornar uma princesa por dinheiro” e que ela e o príncipe Harry estavam “destruindo e barateando” a instituição real. Apesar de tudo isso, Thomas disse nesta terça-feira, 9, que ainda espera se reconciliar com a filha e conhecer o seu genro e Archie. “Estou disponível a qualquer hora para que possamos nos encontrar. Adoraria me reunir com eles. Com certeza gostaria de ver meu neto”, completou.