Assassinato em Salvador

A liderança do Movimento AR repudia a forma como foi conduzido o caso do furto, por dois homens negros, de produtos no supermercado Atakadão Atakarejo, na cidade de Salvador, no dia 26 de abril. Mais uma vez a segurança privada e os dirigentes do estabelecimento agem de forma equivocada ao não fazer o boletim de ocorrência sobre o furto passando a responsabilidade legal sobre os encaminhamentos à polícia.

O Movimento AR vê com muita preocupação a acusação da família sobre o fato de que os dois homens foram entregues, pelos seguranças do supermercado, a traficantes que os assassinaram no mesmo dia, deixando ambos no porta-malas de um carro com marcas de tiro, segundo a reportagem do jornal Folha de S.Paulo https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2021/04/tio-e-sobrinho-que-furtaram-carne-em-supermercado-sao-mortos-em-salvador.shtml?utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=compwa.

O Movimento AR acompanhará as investigações da polícia sobre o caso para apurar as responsabilidades.

Movimento AR é uma mobilização voluntária, com propósito de realizar mudanças e transformações sociais através de ações efetivas de combate ao racismo, ao preconceito e à discriminação racial contra negros. O movimento é liderado pela Universidade Zumbi dos Palmares e pela Ong Afrobras.